quinta-feira, outubro 12, 2006

A Missa voltará à tradição.

Diz a comunicação social, apesar de não haver confirmação oficial, que o Papa Bento XVI instituirá a volta da missa tradicional em latim.
No Brasil apenas em Campos no Rio de Janeiro pode-se encontrar uma paróquia que reze a missa tridentina e onde os padres usem batinas, tendo esta um bispo em particular.
Esperemos!

6 comentários:

JV disse...

Missa em Latim? Para quê? Ainda se fosse em Hebraico (língua que Cristofalou), ou em Grego Clássico (como era nas primeiras Igrejas)... Mas em Latim? A língua dos assassinos de Cristãos devia ser esquecida, e não fomentada.

acja disse...

A Missa Tridentina é tradição e uniformidade.
Os romanos assassinaram cristãos mas também aceitaram e difundiram a Fé.
Depende da época e das pessoas.

JV disse...

A Missa Tridentina é tradição e uniformidade.

Então, muito mais tradicionais do que o Latim são o Grego Clássico (língua em que se rezava nas primeiras comunidades cristãs da História) e o Hebraico (língua que o próprio Cristo falava). O Latim só veio muito depois.

Os romanos assassinaram cristãos mas também aceitaram e difundiram a Fé.

Quando já não tinham outra alternativa, tal era a quantidade de cristãos sobretudo no meio do povo humilde. Mas se não fosse o medo que tiveram das rebeliões continuadas se não tornassem o Cristianismo religião oficial, e se não fosse o desejo que Teodósio tinha de usar vergonhosamente o Cristianismo como instrumento político para integrar as franjas mais revoltosas da população dada a sua mensagem de Paz, sem qualquer convicção religiosa mas por puro oportunismo político, tinham continuado a lançar mártires para a boca dos leões - pode ter a certeza disso.

acja disse...

Certo, mas uma volta às origens primitivas da Igreja está praticamente fora de cogitação.
Fico contente com a volta da Missa Tridentina.

JV disse...

Certo, mas uma volta às origens primitivas da Igreja está praticamente fora de cogitação.

Não entendo porquê. No Mundo mesquinho e vil em que vivemos, onde o materialismo e o hedonismo são grassantes e onde a violência é "prato do dia", o espaço de fraternidade, entreajuda, fé e paz que eram as primeiras Igrejas Cristãs teria todas as possibilidades de vingar. Além de que tão difícil é entender o Credo ou o Pai Nosso em Latim como em Grego ou Hebraico - além de ser, volto a repetir, muito mais fiel à tradição (e é isso que discutimos nesta caixa de comentários, a tradição) cristã se orarmos numa destas línguas.

Fico contente com a volta da Missa Tridentina.

ACJA, pense: a missa tridentina significou a incorporação na Igreja Católica de uma língua que serviu para enviar muitos e valorosos cristãos para a morte, e que, ainda pior, era a de um Império que se serviu abjectamente do Cristianismo como arma política, sem qualquer convicção religiosa. É a língua não só dos carrascos do Cristianismo mas também daqueles que se serviram do Cristianismo como quem se serve de um criado, dos que exploraram de forma nojenta a mensagem cristã para conservar o seu poder.
Perante isto, eu pergunto-lhe: acha bem que a língua desta gente seja usada nas missas? Acha bem que se diga "só Vós sois o Santo, só Vós o Senhor, só vós o Altíssimo Jesus Cristo" na língua daqueles que mataram quem acreditava e pregava esta mensagem nos primórdios da Igreja????
Só lhe peço que reflicta um pouco sobre isto.

acja disse...

Concordo com você, aliás gostei bastante do texto.
Mas não há correntes que defendam o uso do grego, como lìngua neo-latina penso que seria mais fácil pra nós o uso do latim, mas vc têm razão também.