quarta-feira, dezembro 20, 2006

O dia em que Goa caiu.

Aniversaria hoje a invasão da Índia Portuguesa.
É uma data triste, de uma derrota militar e uma derrota para o povo da Índia Portuguesa, mas sobretudo é um dia de homenagem aos heróis que construíram a Índia Portuguesa, aos que se imolaram na invasão dos animalescos terroristas hindús.
Em especial ao Afonso de Albuquerque, nau heróica que hoje jaz no mar indiano, por defrontrar as tropas invasoras, do império da fome e do terror.
Note-se que o caso de Goa foi julgado na ONU e Portugal saiu vencedor da contenda jurídica, mesmo para o pensamento mesquinho de Haia Portugal tinha a razão, mesmo assim foi invadido e não se sabe de sanção alguma sobre a União Indiana.
A Inglaterra recusou-nos ajudar, os E.U.A também, o Egito ameaçou declarar guerra e disparar contra nossos aviões que por ali passassem.
Porém, o Mundo dá muitas voltas e o futuro pode reservar-nos glórias futuras.
Há alguns anos, já bastante fascinado pela história e glória de Portugal tive a oportunidade muito feliz de ter em mãos o livro "O Dia em que Goa Caiu" de um jornalista brasileiro chamado Nelson Gatto, o jornalista estava presente na invasão e relata entre a história da Índia Portuguesa e impressões próprias sobre o absurdo da invasão dos hindús a resistência Portuguesa, decidi depois da leitura daquele livro que o amor a Portugal seria a tônica da minha vida, um sentimento de orgulho e impotência percorreu-me, como gostaria de ter lá estado, de ter lutado ao lado dos heróis, de ter se preciso, morrido por Portugal.

12 comentários:

anjo disse...

Bom artigo. parabéns!

acja disse...

Obrigado.

CiscoKid disse...

Explica-me qual era lógica de Portugal continuar a administrar Goa, quando o resto do território Indiano já estava sob administração dos Indianos? Vasco da Gama foi um carniceiro e conquistou parte da Índia através de actos verdadeiramente terroristas (decapitações, destruição, pilhagem, etc) contra a população muçulmana na Índia. Era assim que se conquistam territórios: através do medo e da força das armas. Não há herois na história dos homens, apenas carniceiros.

Por isso, meu caro, podes chorar a vontade. Mas sabes que no fundo, não há razão para que os portugueses continuassem a dominar Goa (Índia) ou Macau (China). Agora que estas regiões estão fora do domínio colonizador, poderão crescer e dentro de 100-200 anos serão as novas super-potencias mundiais.

Um abraço e um bom ano de 2007.

acja disse...

Nossa, um espetáculo de selvageria verborrágica, triste falta de argumentos, torpe opinião.
Os territórios Portugueses foram conquistados pela força dos nossos antepassados, pela coragem e heroísmo deles, não por fracos, burros e covardes como vc.
Animal do esquerdalho, em breve, queira Deus, faremos o mesmo que fez o bravo Vasco, mas com vcs traidores.

acja disse...

Uma nota:
Veja a situação atual das populaçôes anteriormente administradas pelos Portugueses na época do domínio e agora.

CiscoKid disse...

>>> Os territórios Portugueses foram conquistados pela força dos nossos antepassados, pela coragem e heroísmo deles, não por fracos, burros e covardes como vc.

Pela força sim, e por actos de terrorismo sim. A História de Vasco de Gama está bem documentada, e a forma sanguinária e terrorista com que tratava a população civil muçulmana está bem documentada. E você ficou impotente de me contradizer com factos.

>>> Veja a situação atual das populaçôes anteriormente administradas pelos Portugueses na época do domínio e agora."

Pela mesma forma, veja o que era Portugal na época em que tinha mão de obra barata (e escrava), e um poço sem fundo de recursos naturais das ex-colonias com que se enriqueceu, e agora... onde não tem cólonias. Ambos podemos fazer o mesmo jogo.

Já agora, não sou da esquerda: sou moderado e católico. Percebo que qualquer movimento político que não seja "nazista" tem de estar necessariamente a esquerda. Mas mais uma vez, você está a ver as coisas na sua perspectiva medonha e triste.

CiscoKid disse...

>>> ...decidi depois da leitura daquele livro que o amor a Portugal seria a tônica da minha vida, um sentimento de orgulho e impotência percorreu-me, como gostaria de ter lá estado, de ter lutado ao lado dos heróis, de ter se preciso, morrido por Portugal.

Porque é que não vives em Portugal para estares com o povo que dizes ser teu? Queres morrer pelo "teu" povo de longe? É verdade que o PNR não gosta de brazileiros, mas não te preocupes que eles não tem qualquer voz aqui em Portugal.

Seria irónico se os teus pais tivessem emigrado ao Brasil devido ao péssimo estado que Salazar deixou Portugal. Mas não me parece que sejas dado a perceber ironias.

acja disse...

As conquistas estão muito bem documentadas, não há conquista pacífica, não há glória sem sofrimento.
O destemor sempre foi tônica das nossas guerras, fomos pioneiros, viajamos contra o desconhecido, levamos nossa cultura e crença onde jamais seria sonhado.

O senhor é catòlico e moderado?
Quer dizer, um socialista sem vergonha que contraria a Igreja.
Um seguidor sem escrúpulos de fenômenos pupulistas.
Adorei sinceramente sua análise polìtica acerca dos posicionamentos polìticos, tomando como base o nacional socialismo, que como o nome já diz é socialista.
Quanto a ser brasileiro, não se entristeça, tenho B.I. e passaporte e valem tanto quanto o seu.
Se algum nazi não gosta disso azar dele.
Quanto aos meus pais serem imigrantes, talvez o fossem ainda hoje visto que os Portugueses ainda imigram e bastante.
Tenho pena que vc seja Português.
Ou melhor, não é.
É um manipulado qualquer.

CiscoKid disse...

>>levamos nossa cultura e crença onde jamais seria sonhado

E se eles não aceitam, está lá a Inquisição para queimar quem não aceita. Sabia quem instituiu a Inquisição em Goa?

>>> Quer dizer, um socialista sem vergonha que contraria a Igreja.

Não há nada que eu tenha dito que contraria a Igreja Católica. Você, pelo contrário, ao recomendar os "nazistas" no seu post "Poder Branco", está a precisamente a mostrar que é um racista e a dar cobertura a pessoas que incitam o ódio contra pessoas que não são brancas. Isto sim é contra a Igreja.

>>> Tenho pena que vc seja Português. Ou melhor, não é.

Qual é o critério que você atribui a nacionalidade portuguesa? Quem concorda com a sua versão dos eventos? Não se leve muito a sério.

>>> Quanto aos meus pais serem imigrantes, talvez o fossem ainda hoje visto que os Portugueses ainda imigram e bastante.

Interessante, não é? Você é um emigrante porque Portugal, o País que diz adorar, não lhe satisfaz. E no entanto, acha por bem apoiar um partido político (PNR) que é contra imigrantes, ou seja, pessoas que como você, emigram para outros paises a procura de uma melhor vida para os seus.

Isto não é ser cristão. É simplesmente uma vergonha.

acja disse...

Quanto a minha posição financeira e pessoal perante Portugal fique tranquilo que provavelmente é melhor que a sua.
Sobre as conquistas Portuguesas elas foram com certeza em nome de Cristo e foram ultilizados os meios necessários para que fossem alcançados os objetivos.
Vc contraria sima Igreja, abraça um pensamento atrasado que pensa ser evoluído, em que o europeu teria que se arrepender do que fez na História, há algo mais esquerdista que isso?
Não é contrariar a Igreja, os mártires, os heróis?
Penso que deva rever a sua condição de católico.
Relativamente ao post sobre os brancos no Brasil creio que o senhor tenha dificuldades de entendimento, como já provou segundo suas medíocres crenças, o post reforça a idéia de preservação cultural e sendo necessária também étnica.
Mas a sua estupidez o deixa cego.
Quanto a ser Português, creio que deveria ser meritòrio, gente como vc não deveria ser considerada, porquê são traidores, bandidos torpes que atuam contra o nosso povo e sua memória.
Morte aos traidores!

CiscoKid disse...

>>> Sobre as conquistas Portuguesas elas foram com certeza em nome de Cristo e foram ultilizados os meios necessários para que fossem alcançados os objetivos

Devo ter lido a Biblia algumas vezes, mas não me lembro de ter lido alguma passagem da Bíblia dizendo: mata e tortura em meu nome para difundir a minha palavra.

>>> Vc contraria sima Igreja, abraça um pensamento atrasado que pensa ser evoluído

Abraço o humanismo e iluminismo europeu. Ao contrário de você que ainda se revê em práticas bárbaras e desumanas de há séculos. Não, não há que ter vergonha ou desculpar os actos dos nossos antepassados. O que é preciso é ter vergonha de achar que tais actos foram gloriosos, tendo em conta as pessoas que sofreram e identidades que foram apagadas. Você acha-se no direito de preservar a sua identidade, e no entanto, glorifica quem apagou a identidade dos outros.

>>> Quanto a ser Português, creio que deveria ser meritòrio, gente como vc não deveria ser considerada, porquê são traidores

Ah pois: meritório baseado naquilo que você pensa. Já se viu que você não passa de um fascista, já que não aceita a pluridade de opiniões. Nunca o consideraria um traidor por pensar de uma forma diferente. Mas você, obviamente pertence a classe que fez sofrer e sangrar Portugal durante décadas com o "orgulhosamente sós".

>> Morte aos traidores!

É muito cristão da sua parte dizer uma coisa destas.

acja disse...

[E triste ver que tais pensamentos ploriferam e envenenam o nosso povo, gente que julga da pior maneira as conquistas do passado, que julga os heròis por irem à guerra para difundir a Cristo, coisa que essa gente não teria coragem.
Aliás, grande defensor de identidades alheias e inimigo das Portuguesas, os povos do Oriente ainda hoje nos homenageiam, a Igreja reconheçe até mesmo Nossa Senhora na aparição disse bem à portugal, porquê?
Pela sua piedade daninha e suja?
Ou será que a Senhora anteviu em ti a grande obra de caridade para com as vìtimas dos Portugueses?
Prefiro ser taxado de mal, assassino e torturador do que de traidor, mas no seuc aso não é apenas um cognome, é uma verdade!
Agradeço os massantes e insignificantes comentários, diz-se um bom cristão, mas propaga com toda lábia os valores defasados dos vermelhos.
Há muitos como vc na própria Igreja, e não deveria haver perdão para os hereges, disse e repito, de maneira bastante cristã, "MORTE AOS TRAIDORES".
Tenha um bom ano!