quarta-feira, janeiro 24, 2007

Soneto a Salazar.


"Não venho falar de gratidão
Nem dizer-te, sequer, muito obrigado!
Não me chega p'ra tanto o coração,
Por mais que a Fé o tenha dilatado!
Um dia, falrá de ti a História!
Entre nautas, guerreiros mártires e Santos,
Terá lugar mais um nome, outra Glória,
A acrescentar a tantas e a tantos!
Não é só da Pátria bem merecido
Quem lhe oferece o sangue derramado
Mas tamb´me quem por ela haja vivido.
Uma existência de sacrificado!
Se p'lo rancor foste atingido,
Também foi Jesus crucificado."
Agradeço a um anônimo no blog "O Pasquim da Reação".

2 comentários:

EURO-ULTRAMARINO disse...

Bela imagem e lindo soneto!
Abr.

acja disse...

Abraços camarada!