sexta-feira, junho 15, 2007

A TV age contra o euro-descendente.

Tive a infelicidade de assistir a trechos do programa da apresentadora Xuxa, citada abaixo.
Neste pouco tempo deparei-me com ofensas à história dos euro-descendentes, opiniões hostis a cultura européia e absolutamente parciais e condutoras para as crianças que assistem a este infeliz espetáculo.
No caso a apresentadora e duas crianças, todos brancos, aliás, comentam sobre o modo de vida indígena e sugerem ser este modo de vida mais inteligente que o europeu, pois respeita a natureza, não a agride e etc., no entanto mente desvairadamente, omite os fatos óbvios de que tudo o que usufruimos é resultado das lutas e trabalho dos nossos antepassados, os invasores e destruidores malvados.
Seria muito interessante ver se a apresentadora em questão e as pobres crianças manipuladas por ela viveriam comodamente na sociedade indígena.
O grande problema é que a apresentadora não teria seguido sua carreira, já que na aldeia indígena não existem prostíbulos, onde ela conheçeu seus patrocinadores primários...

2 comentários:

the_hammer disse...

E vendo bem, nas aldeias indígenas não há estações de televisão como aquela em que a Xuxa trabalha; não há automóveis como o que ela conduz; não há toda a gama de electrodomésticos que ela tem em casa; não há os bares e discotecas que ela frequenta; não há cabeleireiros, nem shoppings, como os que ela «habita» quando não está em casa; não há internet, restaurantes italianos, e mesmo coisas menos mundanas como casas de pedra e cimento, com telhado, esgotos, e ar condicionado, não são muito comuns....
É uma tristeza este Mundo Ocidental e decadente - se ainda houvesse pessoas a morrer de gripe ou a viver amontoadas em cortiços como os da Idade Média é que era bom...

acja disse...

Exatamente, o absurdo de declarações como estas não superam apenas a aversão que declarações como as nossas eram nestas mentes menos qualificadas.