quarta-feira, outubro 22, 2008

O tempo, eu e o blog.

Já se vão três anos e meio desde que me decidi a fazer este blog, centenas de postagens, muitas tolas e inúteis, mas alguns foram bons e chegaram a ser citados por outros em outros blogs, foruns e sites de relacionamento.
Nesses três anos muita coisa mudou para mim, nem tudo melhorou, claro, mas algo progrediu.Creio que eu tenha crescido alguma coisa, efetivamente também, que tenha conhecido mais e que talvez tenha melhorado as hoje raras incursões ao blog.
Quando vejo os primeiros posts desta humilde página percebo quanto tempo gastei nela, quanto tempo livre e por vezes quanto tempo que não deveria ser livre, quanta inutilidade escrevi e quantas profissões de Fé e de Credo político.
Sinto que muitas utopias se desfizeram para mim, não diria utopias de fato, mas pensamento tolos, até mesmo parvoices... vejo que a Internet é um meio excelente de difusão ideológica e cultural, todavia, nunca poderá ser o único.
Sentia-me realmente só na época da primeira postagem, como diz o nome do blog, tirado óbviamente de Salazar, via que o Mundo ruía a minha volta, que tudo em que eu acreditava ecoava num passado distante, derrotado, morto.
Hoje vejo que há um futuro, mesmo emaranhado em siglas, em formas de governo escuras e numa realidade violenta, mesmo soando impossível e se mostrando confuso, eu posso enxerga-lo.
Não há um motivo concreto a me obrigar a escrever este post.
Apenas senti que deveria faze-lo.
E quero agradeçer a quem puser os olhos nesta mensagem.
Simplesmente por ter posto os olhos nesta mensagem.

Um comentário:

Euro-Ultramarino disse...

Receba um abraço amigo desde a Argentina. E vamos, cada um, deixando um pouco do nosso testemunho.