terça-feira, dezembro 13, 2005

Soares, o amigo dos turras, é alvo de manifestação de ex-combatente.

"Ó Vigarista", começou por gritar Augusto Rodrigues da Silva, que tem 65 anos e combateu em Angola, exercendo na actualidade serviços na Misericórdia de Barcelos. Quando se dirigiu a Soares, tinha na cabeça uma boina militar e na mão a edição da semana passada do jornal ‘O crime’.“Vai assaltar o Banco de Portugal para comprar armas para dar aos ‘turras’ para atacarem o Ultramar”, desafiou o ex-combatente, atirando o jornal na direcção de Soares, que se encontrava junto à Capela do Senhor da Cruz. “Leva [o jornal], que é para leres: 40 mil contos pagos a soldados para tomar conta dos teus prédios. És um vigarista”, reafirmou, perdendo então o controlo e iniciando uma série de tentativas de agressão a Soares, que tentou defender-se mas acabou por ser atingido com um murro no braço direito(DN).SE UM DIA ENCONTRARES TURRAS, A CARA DELE ESMURRAS , JÁ POR ISSO ANDAS NA GUERRA!É notável como poucos se lembram da verdade, poucos se calam diante das enganaçôes que a partidocracia nos empurra.Enquanto os jornais divulgam que os skins estão mais políticos um daqueles que deveria se erguer no assasinato de Portugal no dia 25 de Abril protesta agora, talvez a idade realmente lhe tenha feito perder a inibição, como disse o sempre arrogante , prepotente e monstruoso Mário Só Ares, talvez estivesse o homem a tantos anos indignado e só agora lhe apareçeu oportunidade.Mas o quê importa é que apareçem cada vez mais reações contra o sistema anti-Português que se instalou há mais de 30 anos.Um exemplo deste sistema é a oportuna expulsão do agressor de Mário Só Ares da "Associação Portuguesa de Veteranos de Guerra ", a qual em vez de cuidar de suas competências pelos direitos dos ex-combatentes nada faz e fica a cuidar da integridade física de um de seus ídolos." "Não choremos os mortos, mas os vivos, Os vivos que os mortos não mereceram... Não choremos os mortos, mas os vivos, Que merecer os mortos não quiseram. Não choremos os mortos, mas os vivos Que honrar os mortos não souberam. Não choremos os mortos, que estão vivos, Vivos na História que a morrer serviram. Choremos, sim, os vivos que estão mortos, Mortos p`ra Pátria que a vender traíram"Manuel Moura Pacheco.

3 comentários:

BastonadasNacionais disse...

Muito bom meu caro ACJA!!!
Por acaso hoje fiz um pequeno texto com os "mimos" que o ex-combatente Augusto Silva dedicou a esse energumeno do Só Ares!

Um abraço

acja disse...

Saudações Bastonadas!Os turras às favas!

Euro-Ultramarino disse...

Finalmente alguém que combateu por Portugal dá a devida resposta ao "descolonizador exemplar", criatura que, em qualquer lugarzito com dois dedos de vergonha na cara, já teria sido, há muito, "exemplarmente" punido. Mas no Portugal "exemplarmente" remodelado e reduzido por Só Ares e Cia., "atrasado mental" é quem chama criminoso ao criminoso, enquanto o criminoso passeia-se alegremente a pontificar e a irradiar incomparável e sinistra hipocrisia. Ah Portugal!... o que não farias com um Chacal!