quinta-feira, março 16, 2006

O MST contra a cultura e o progresso(não é pleonasmo é um exemplo).

O amigo Manoel Gontijo procedeu de maneira tão brilhante no artigo que retrata a triste ação terrorista do MST(grupo guerrilheiro comunista) contra um centro de pesquisa agrícola gerando prejuízos incalculàveis para a sociedade e de milhões para a empresa responsável , que me resigno a copiar-lhe trechos e indicar-lhe a leitura ao invés de me prestar a fazer post semelhante.
"Laboratórios de pesquisas que levaram vinte anos, terrenos de reflorestamento e o resto do "capital" foram brutalmente destruídos por "mulheres camponesas" - tão éticas que estavam encapuzadas -, em Pindorama, no Rio Grande do Sul. A empresa que foi vítima, Aracruz , teve um prejuízo de milhões de doláres. Milhões!(...)Dois dias antes, no dia primeiro do mês, num ato de desrespeito cívico e de atitude criminosa, os membros do MST destruíram uma viatura da polícia militar do Rio Grande do Sul. Depois de tudo isto, o líder do MST ainda elogia as destruições e invasões, e os seus súditos o apóiam.A América Latina é assolada por uma corja esquerdista-terrorista que almeja um "socialismo real" impossível, como já bem disse Ipojuca Pontes. Ah!, contradição à parte, nem o "ídolo" da corja é poupado. Porém, graças a Deus a população brasileira sabe o lado certo. Adaptando Shakespeare: "Existem mais violações à propriedade privada do que sonha nossa vã filosofia".(....)"

2 comentários:

Daniela Mann disse...

Passei para ver as novidades e desejar-lhe a continuação de uma semana feliz!
Um abraço,
Daniela

Rodrigues Morgado disse...

Vá ver as nódoas que eu tenho a frequentar-me o blog...

É divertimento garantido!

Saudações!