segunda-feira, maio 01, 2006

O descobrimento do Brasil.


Deixei passar em branco a data do Descobrimento do Brasil, assim como deixaram passar as televisões, jornais e o povo em geral.
Crêem os estúpidos que as culpas sobre o grande fracasso que ainda é o Brasil é culpa dos Portugueses, mesmo estes tendo-se ido já há quase 200 anos, os parasitas que querem apenas dançar e embebedar-se em orgias hedonistas e horrendas fazem julgamentos com a nossa língua, numa terra que nós civilizamos e tiramos da ignorância selvagem, por si só isso bastava.
Em todo caso faço lembrar que no dia de hoje Pero Vaz de Caminha enviou a Carta de Descobrimento do Brasil a El-Rei Dom Manuel I, coloco aqui trechos da carta, que são evidentemente reveladores da intenção evangelizadora dos Portugueses no Novo Mundo.
O faço para louvar os heróis do passado e exemplificar aos malfeitores do presente o que se deveria levar em conta no caso dos Descobrimentos Portugueses, a verdade fática e clara em detrimento das intenções obscuras de julgamentos tolos e ignorantes.
"(...)E segundo o que a mim e a todos pareceu, esta gente, não lhes falece outra coisa para ser toda cristã, do que entenderem-nos, porque assim tomavam aquilo que nos viam fazer como nós mesmos; por onde pareceu a todos que nenhuma idolatria nem adoração têm. E bem creio que, se Vossa Alteza aqui mandar quem entre eles mais devagar ande, que todos serão tornados e convertidos ao desejo de Vossa Alteza. E por isso, se alguém vier, não deixe logo de vir clérigo para os batizar; porque já então terão mais conhecimentos de nossa fé, pelos dois degredados que aqui entre eles ficam, os quais hoje também comungaram.(...)
Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem lha vimos. Contudo a terra em si é de muito bons ares frescos e temperados como os de Entre-Douro-e-Minho, porque neste tempo d'agora assim os achávamos como os de lá. Águas são muitas; infinitas. Em tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo; por causa das águas que tem!
Contudo, o melhor fruto que dela se pode tirar parece-me que será salvar esta gente. E esta deve ser a principal semente queVossa Alteza em ela deve lançar. E que não houvesse mais do que ter Vossa Alteza aqui esta pousada para essa navegação de Calicute bastava. Quanto mais, disposição para se nela cumprir e fazer o que Vossa Alteza tanto deseja, a saber, acrescentamento da nossa fé! "

3 comentários:

Rodrigues Morgado disse...

Mais um belo texto...

Camarada ACJA, tenho um desafio para lhe propor: que tal um post sobre a sua perspectiva quanto à Frente Integralista Brasileira?

Ficarei a aguardar.

Saudações Nacionalistas!

acja disse...

Logo o farei, tenho contato com militantes dos Integralistas.

Rodrigo Nunes disse...

Caro ACJA, por acaso tentou contactar-me por mail recentemente?