domingo, abril 09, 2006

O Evangelho de Judas.

"Tudo o que se sabe sobre a vida de Jesus Cristo é contado nos quatro Evangelhos canônicos – Marcos, Lucas, Mateus e João. Nos últimos meses, uma versão romanceada, descrita no livro e, agora, também no filme O Código Da Vinci, tornou-se popular, ainda que não tenha nem o respaldo da ciência nem o da Igreja. Na semana passada, a vida de Cristo foi novamente recontada – desta vez em um documento escrito há 1.700 anos. O texto em papiro, intitulado Evangelho de Judas, foi descoberto na década de 70. Mas os cientistas e historiadores só recentemente comprovaram sua autenticidade. A tradução foi feita por um grupo de pesquisadores de vários países com o apoio da National Geographic Society. O fascinante no documento é uma nova versão para o papel de Judas Iscariotes na Paixão de Cristo. Em lugar de trair o filho de Deus em troca de 30 moedas de prata, Judas age por ordem de Jesus, precipitando, dessa forma, a morte na cruz e a salvação da humanidade. Cumprida essa missão, Judas não se enforca, como diz a tradição cristã. Em vez disso, retira-se para meditar no deserto."
Creio ser um tema interessante e instigante a o papel de Judas na História da humanidade, por fim ele acabaria por ser o mesmo e acabaria por ter consequências iguais sendo qual fosse a intenção de Judas na delação, o martírio de Nosso Senhor pelos judeus e pagãos e o Catolicismo como porta da salvação da humanidade.
Judas era de fato bastante próximo de Jesus e talvez por isso, numa outra hipótese o tivesse traido por revoltar-se diante da recusa Dele em insuflar uma rebelião contra os romanos.
A verdadeira intenção de Judas não deve ser julgada como meritória ou não, Judas foi apenas um instrumento para mostrar ao mundo uma nova verdade e aos judeus seu Rei, mas diferente do quê eles desejavam, este Rei reinaria e adotaria a todos, judeus e gentios, mas isso o povo escolhido não aceita até hoje.

8 comentários:

JV disse...

Donde tirou você essa matéria?

acja disse...

Folha On Line, ou da Veja.... não me lembro, não coloquei os créditos?
Não tenho a certeza, mas è assunto em voga em revistas e jornais, ontem o Discovery apresentou um documentário sobre o tema.

JV disse...

Não, não clocou créditos. Mas o assunto é interessante, se se lembrar diga qualquer coisa.

Anônimo disse...

Para acja Judas era español.

joana disse...

Informação sobre o tema aqui: http://www9.nationalgeographic.com/lostgospel/

acja disse...

Boa Anônimo!!!
hahahahaahah
Dessa eu gostei!
Judas espanhol.... bom devia ser um belo filho da p.....
ahhahaah
Mas se fosse espanhol nâo se matava!!

Anônimo disse...

Si fuese español se arrepentia y conseguía un "enchufe" para que un portugues obtuviera un visado para el Canadá (incurable quijotismo español)......

JV disse...

Não, anónimo: se fosse espanhol arranjava maneira de usar a capa que cobria Cristo durante o calvário para capear um touro que achasse algures na Judeia, acabando, como de razão e para seu prazer, com um corno enfiado na retaguarda...
(incurável e sempre divertida, respectivamente, a aficcíon e a paneleirice espanhola)